quarta-feira, 29 de setembro de 2010

O Menino e a Flor








O Menino e a Flor





Era uma vez uma terra distante

Aconteceu a muito tempo uma historia emocionante

Uma história que o tempo desenhou pra ensinar

Que o amor te faz sorrir mas também te faz chorar

Tudo começou com o toque do destino

Que escolheu pra sua história um simples menininho

Que só chegava a dor aumentava quando olhava para trás

Jurou para si mesmo que não ia amar mais

Pediu ajuda a Deus rezando bem baixinho

Que o vento assoprasse mudando seu caminho

Fechou bem forte os olhos levemente adormecidos

E um anjo que passava ouviu o sue pedido

Foi no jardim do céu escolheu a flor mais linda

Com o mais belo perfume transformou em uma menina

E aquele menino não estava mais sozinho

Pois o anjo colocou aquela flor no seu caminho



Um anjo escreveu uma história de amor

Com lagrimas e sonhos o menino e a flor

Uma menina inspirada na mais linda flor de Liz

Que chegou nesse menino para lhe fazer feliz

Um anjo escreveu uma história de amor

Com lagrimas e sonhos o menino e a flor

Ele jurou não amar mais, mais quebrou o juramento

Aquela flor e o seu sorriso fez nascer um sentimento



Menina encantadora sua voz era macia

E as flores se alegravam toda vez que ela sorria

O anjo caprichou na flor que escolheu

E o mar se acalmou quando ela apareceu

O vento soprou forte e o tempo congelou

E no primeiro olhar ele se apaixonou

Escreveu uma carta pedindo uma chance

Nascia um belo sonho um inicio de um romance

Seus olhos escondiam o carinho o desejo

A chuva cai vem o primeiro beijo

O tempo passa e o amor dos dois se prevaleceu

Cartas chocolates muita coisa aconteceu

Haviam obstáculos que foram superados

Aprendiam um com o outro

Crescendo lado a lado

Sentimento registrado em cada carta de amor

Era uma vez o menino e a flor



Um anjo escreveu uma história de amor

Com lagrimas e sonhos o menino e a flor

Agradecia todo dia ao anjo pela sua sorte

Sua flor te faz sorrir e ele se sentia forte

Um anjo escreveu uma história de amor

Com lagrimas e sonhos o menino e a flor

Eles se amavam e viviam em um mundo diferente

Nenhum anjo imaginava o que vinha pela frente



Parecia indestrutível parecia ser pra sempre

E o menino acreditava que ia durar eternamente

Reservou de corpo e alma

Pediu em oração

Pra Deus deixar pra sempre ela no seu coração

A chuva cai o tempo voa

Ele iria aprender que o amor também magoa

Amor eterno é impossível

E foi assim que ela falou

Ele tinha os seus defeitos e a menina se cansou

Ser solteira ser sozinha beijar vários na balada

Ser feliz curtir a vida sem se preocupar com nada

Simplesmente ignorou toda história que viveu

E o menino que o amava com o tempo se esqueceu

O menino apaixonado do começo da história

Guarda aquele amor apenas na memória

Muito tempo se passou muita dor ele viveu

Aquela tarde virou noite e o anjo enfraqueceu





Um anjo escreveu uma história de amor

Com lagrimas e sonhos o menino e a flor

Mas quando o tempo passa o amor não resiste

E o anjo esqueceu que pra sempre não existe

Um anjo escreveu uma história de amor

Com lagrimas e sonhos o menino e a flor

Mas nada que acontece nessa vida é em vão

Muita dor ele sofreu, mas ficou uma lição



No começo da história era um menino sofredor

Que perdeu o seu sorriso tinha medo do amor

Mas a vida sempre ensina, ele foi se fortalecendo

E agora é outro cara apesar de estar sofrendo

Ele sabe que viveu uma história de amor

E guardou no seu olhar o sorriso daquela flor

Descobriu que a vida é agente que faz

Pra viver sempre chorando

Não pra sorrir viver em paz

Hoje vive diferente descobriu outros caminhos

Aprendeu a caminhar sonhar e ser feliz sozinho



Era uma vez uma terra distante aconteceu há muito tempo

Uma história emocionante ele jurou não amar mais

E o anjo enfraqueceu as flores se alegravam quando ela apareceu

Aprendeu com o tempo a se dar valor

Era uma vez um menino e a flor .!

(desconheço o autor)

4 comentários:

  1. .

    Faça um verso, conte uma história.
    Fale da lua, mas não tire os olhos
    dela. Conte as estrelas e mostre as
    verrugas na ponta dos seus dedos
    como prova. Fale de flor, mas guarde
    o perfume dela. Ria da graça, mas
    não chore por qualquer desgraça e
    seja suave como o vento, para
    lamber a cara de quem encara a
    vida dizendo trova comovente.

    silvioafonso.





    .

    ResponderExcluir
  2. Amigaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...manaaaaaaaaaaaaaaaaaa...que delicia estar aqui e ler teus escritos!!!
    Beijo grande!!!!

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Bonito guria, tomei a liberdade de usar essa imagem para um poema meu, ok. cleberotavio.blogspot.com olha lá. abração!!!

    ResponderExcluir